edição digital

São estas as Sete Aldeias Maravilha de Portugal...

13/09/17 TURISMO Imagem

Sabemos finalmente quais são as Aldeias Maravilha de Portugal, escolhidas pelo público: Rio de Onor, Castelo Rodrigo, Monsaraz, Sistelo, Dornes, Piódão e Fajã dos Cubres são as eleitas. O concurso foi também uma forma de se mostrar como o país preservou muitas destas aldeias do ponto de vista cultural e social, mas dotando-as de equipamento de conforto e progresso que muito veio melhorar as condições de vida da população.

Sabemos finalmente quais são as Aldeias Maravilha de Portugal nas sete categorias tal como tinha sido anunciado: ribeirinha, rural, mar, remota, autêntica, monumento e área protegida.
Cada uma representa a realidade sócial e geográfica da respetiva categoria. O concurso foi também uma forma de se mostrar como o país tem mudado nos últimos anos, preservando muitas destas aldeias do ponto de vista cultural e social, mas dotando-as de equipamentos de conforto e progresso que muito vieram melhorar as condições de vida da população. Recorde-se que há uns anos, nem sequer havia estrada para Rio de Onor. Ou ainda as pobres casas da Fajã dos Cubres (na freguesia de Ribeira Seca, Ilha de São Jorge, Açores) antes do terramoto. Tudo mudou na vida destas comunidades, embora permaneçam fiéis à tradição que generosamente exibem a quem as visita. É o que lhe propomos aqui, uma voltinha ainda que rápida a estas sete maravilhas, para que mais tarde o possa fazer pessoalmente. E não se arrependerá por certo...

Castelo Rodrigo - Aldeia Autêntica
Castelo Rodrigo foi sede de concelho entre 1209 e 1836, até a mesma ter sido transferida para a povoação de São Vicente Mártir, entretanto renomeada Figueira de Castelo Rodrigo. Castelo Rodrigo é considerada aldeia histórica de Portugal desde 1991. Historicamente, falar de Castelo Rodrigo implica remontar muitos séculos na história. Desde a Pré-História até ao século XXI, muitos são os testemunhos existentes, permitindo-nos viajar pelo tempo à descoberta das raízes históricas de toda uma região. Ocupada sucessivamente pelos túrdulos, romanos e mouros, o actual concelho de Figueira de Castelo Rodrigo foi integrado no Reino de Leão no século XI, integrando definitivamente o território português em só em 1297.

Dornes - Aldeia Ribeirinha
A Vila de Dornes situa-se numa pequena península à beira-Zêzere, no concelho de Ferreira do Zêzere.
Foi sede de concelho entre 1513 e 1836. Foi sede de uma freguesia extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, para, em conjunto com Paio Mendes, formar uma nova freguesia denominada Nossa Senhora do Pranto. Terra muito antiga, será mesmo anterior à fundação da nacionalidade, como o atestam os monumentos e os vestígios arqueológicos que por aqui se têm encontrado. Já na primeira dinastia alguns documentos que lhe fazem referência, sendo documentada a presença de um religioso de Dornes no Foral de Arega, em inícios do século XIII. Ainda no século XIII há referências à Comenda Templária de Dornes.

Fajâ dos Cubres
Esta fajã que pertence à freguesia da Ribeira Seca, da costa Norte da ilha embora bastante grande não é habitada de forma permanente. O caminho de acesso faz-se por uma estrada aberta na rocha, e asfaltada em 1993. O pequeno povoado desta fajã foi completamente arrasado pelo terramoto de 1757. Reconstruída e repovoada com o passar dos anos, voltou a sofrer grandes estragos com o terramoto de 1980. Os habitantes voltaram, e reconstruiram as casas que actualmente se apresentam com o aspecto e as comodidades da era moderna. Aqui existiu, há muito tempo uma escola primária que encerrou por falta de alunos. A pesca era feita da pedra e de barco, com cana e anzol e também com redes que, devido à proibição recente, deixaram de ser usadas.

Piódão
A Aldeia de Piódão é considerada uma das mais bonitas do País, classificada como “Aldeia Histórica de Portugal“.  Situada no Centro do País, pertencente ao concelho de Arganil, na encosta da bonita Serra do Açor.  As suas típicas casas de xisto e lousa, com janelas em madeira de azul pintadas, descem graciosamente a encosta da serra, formando um anfiteatro nesta íngreme serra, sendo por muitos apelidada de “aldeia presépio”. 
Piódão é uma aldeia serrana, de feição rural, e acessos difíceis, um excelente exemplo de como o ser humano se adaptou ao longo dos séculos aos mais inóspitos locais. A natureza envolvente está quase que em estado puro, observando-se pela região diversas espécies de fauna e flora típicas do local.

Monsaraz
Mostrando já era um castro fortificado durante os tempos pré-históricos, Monsaraz sempre teve fortes influências militares e religiosas, impecavelmente preservadas no tempo até aos dias que correm. A localização privilegiada de monsaraz, situada no topo da colina e com vista sobre o Guadiana e a fronteira com Espanha, tornou-a altamente cobiçada pelos povos que a disputaram. Então de nome Saris ou Sarish, Monsaraz foi conquistada aos muçulmanos por Geraldo Sem Pavor, em 1167, numa incursão militar que saiu de Évora.
Após a derrota sofrida em Badajoz, D. Afonso Henriques volta a perder controlo de Monsaraz para os mouros. Contudo, em 1232, D. Sancho II recupera de vez Monsaraz com o apoio e auxílio dos Templários, a quem acaba por doar a bela vila alentejana.

Rio de Onor
Incluída no Parque Natural de Montesinho é, sem dúvida, a mais emblemática aldeia da extremidade nordestina do concelho. Está delimitada pela vizinha Espanha nos flancos norte e nascente, tendo as congéneres Aveleda e Deilão a confrontar de poente e sul. Rio de Onor é um caso emblemático, reforçado pela sua posição fronteiriça, com a homónima espanhola, - Rihonor de Castilla. As populações de ambos os lados vivem essencialmente da agricultura e da pastorícia, onde o sistema comunitário de base ainda se mantém nalguns aspetos do quotidiano da população, sob a forma de posse coletiva de alguns bens,- os campos, os moinhos, os rebanhos -, e pelo modo de administração rural, levada a cabo por dois mordomos, designados pelo conselho, assembleia que reúne representantes de todas as famílias vizinhas.

Sistelo
A aldeia de Sistelo situa-se no concelho de Arcos de Valdevez, em pleno Parque Nacional da Peneda-Gêres, junto à nascente do rio Vez. Famosa pelas suas paisagens em socalcos, onde se cultiva o milho e pasta o gado, a aldeia encontra-se muito bem preservada, tendo sido recuperadas as casas típicas de granito, os espigueiros e os lavadouros públicos. O Castelo de Sistelo, ex-líbris da aldeia, merece uma cuidadosa visita: trata-se de um palácio de finais do século XIX onde viveu o Visconde de Sistelo. Não deixe de subir ao miradouro do Chã da Armada para admirar a magnífica vista panorâmica. Se é apreciador de caminhadas na natureza, não deixe de percorrer o Trilho das Brandas de Sistelo

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

Marcas Grupo